A Polícia Rodoviária Federal suspendeu as rondas ostensivas e as fiscalizações com radares móveis nas rodovias federais que cortam o Tocantins. A medida foi anunciada após a PRF sofrer um corte de aproximadamente 44% no orçamento em todo o país. Pela nova orientação divulgada, as equipes só poderão se deslocar dos postos de fiscalização em caso de emergências.

A PRF afirma que as medidas são temporárias e devem ser aplicadas de forma a gerar o menor impacto possível no cotidiano. Julho é um dos meses mais movimentados nas estradas do estado em função da temporada de praias e a informação preocupou quem usa estradas como a BR-153 com frequência.

“Fica a porta aberta para o ladrão, né? Com certeza!”, disse o caminhoneiro Ederson Schitz, que ganha a vida fazendo fretes. Opinião parecida com a do empresário Pedro Oliveira, “Eu acho que não deveria eles se acomodares e deixar pela vontade dos motoristas. A gente vê muita imprudência por aí, sabe?”.

O Ministério da Justiça diz que o corte de gastos foi necessário para fechar as contas do governo federal e que a medida atingiu todos os órgãos da União e não só a PRF.

Uso de radares móveis deve ficar suspenso nas rodovias do Tocantins (Foto: Divulgação/PRF)

Uso de radares móveis deve ficar suspenso nas rodovias do Tocantins (Foto: Divulgação/PRF)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA