As manobras do governo deram certo e Temer ganhou a primeira batalha na Câmara. Após a troca de integrantes, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) rejeitou a denúncia contra o presidente e agora a disputa irá ao plenário. A votação ficou para agosto, depois do fim do recesso no Congresso, que ontem à noite aprovou as últimas pendências antes das férias parlamentares: a liberação da verba extra para normalizar a emissão de passaportes e a lei que é base do Orçamento para o ano que vem.

Batalha no plenário

Apesar do discurso oficial, de que o governou conseguiu uma vitória importante ao derrotar o relatório de Zveiter na CCJ, o Planalto admite revés e vê como risco o adiamento da votação da denúncia contra Temer no plenário, escreve Gerson Camarotti.

Férias no Congresso

Deputados e senadores aprovaram ontem à noite a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que serve de base para o Orçamento do próximo ano. Com isso, o congresso poderá entrar em recesso a partir de terça-feira (18), conforme prevê a Constituição Federal.

Passaporte

Emissão de passaportes é suspensa pela Polícia Federal (Foto: Reprodução / TV Fronteira)

Emissão de passaportes é suspensa pela Polícia Federal (Foto: Reprodução / TV Fronteira)

O congresso também aprovou a liberação da verba extra de R$ 102,3 milhões para normalizar a emissão de passaportes, suspensa desde o dia 27. O projeto ainda depende da assinatura do presidente e não há definição sobre normalização do serviço.

Ex-ministro de Temer

O ex-ministro Geddel Vieira Lima em imagem de maio de 2016 (Foto: Evaristo Sa / Arquivo / AFP Photo)

O ex-ministro Geddel Vieira Lima em imagem de maio de 2016

Geddel Vieira Lima deixou o presídio em Brasília para cumprir prisão domiciliar em Salvador.

Ao vivo: reforma trabalhista

A reforma trabalhista foi sancionada ontem pelo presidente Temer e entra em vigor em 4 meses. Programa ao vivo do G1 tira dúvidas sobre as mudanças na legislação, a partir das 14h.

Ex-presidente do Peru

Ex-presidente do Peru Ollanta Humala e sua mulher, Nadine Heredia (Foto: Reuters)

Ex-presidente do Peru Ollanta Humala e sua mulher, Nadine Heredia (Foto: Reuters)

Justiça peruana determinou a prisão do ex-presidente do Peru, Olanta Humala, e sua mulher. Casal se entregou no final da noite de ontem. Eles são suspeitos de receber doações irregulares da Odebrecht.

Curtas e Rápidas

Vôlei feminino

Previsão do tempo

Tempo aberto e firme, com céu limpo, na maior parte do país. Chove apenas no extremo Norte, parte do litoral nordestino e no ES. Veja as temperaturas nas capitais.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA