Ações de combate às queimadas são antecipadas no TO por causa do calor em 2016

0
28

Estima-se que o TO estará em estado de emergência entre maio e dezembro.
Os trabalhos devem começar entre o final de abril e começo de maio.

O Tocantins enfrenta problemas com queimadas anualmente e como em 2016 o calor intenso chegou mais cedo, as autoridades também estão antecipando as ações de combate ao fogo.

O Ministério do Meio Ambiente publicou no Diário Oficial da União uma portaria afirmando que o Tocantins estará em estado de emergência ambiental entre os meses de maio e dezembro deste ano. A situação seria motivada pelas queimadas e focos de calor.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), os focos de calor aumentaram em fevereiro deste ano se comparados com o mesmo período do ano passado. Em 2015 foram registrados 65 focos e em 2016 o número já chega a 308.

Segundo a secretária de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Meire Carreira, as ações de prevenção e combate aos incêndios estão previstas para começarem no final de abril ou começo de maio.

“Isso é para que aconteça um melhor controle dos focos e principalmente dos incêndios florestais”, explica.

Meire diz que o foco do goveno este ano é “a antecipação da contratação de brigadistas, na estrutura e em toda a logística necessária para que aconteça uma sensibilização com a comunidade rural, com a comunidade da área urbana.”

Segundo a secretária, o objetivo é que quando chegue o período mais crítico com relação ao calor não haja problemas em grandes proporções.

“Nós acreditamos que a prevenção é sempre o melhor caminho. Então não podemos deixar o problema acontecer. Temos que fazer um trabalho de antecipação para quando chegar o momento crítico, no qual a chuva realmente acabou, a gente tenha um trabalho para combater os incêndios em grande proporção.”

Esse ano a secretaria terá a ajuda de um centro de monitoramento em parceria com a Universidade Federal do Tocantins.

“Essa é uma inovação. A ação está sendo encaminhada para que no estado seja implantado o primeiro centro de referência e manejo do fogo. O objetivo é que haja investimento em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para prevenção e combate das queimadas.”

Gurupi
Na região sul do estado já existe um plano de combate as queimadas. Segundo o major Thiago Franco, comandante do Corpo der Bombeiros, as ações estão sendo pensadas desde o ano passado.

Segundo major do Corpo de Bombeiro, em Gurupi já há um palno de ação (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Segundo major do Corpo de Bombeiro, em Gurupi já há um plano de ação

“Nesse ano estaremos novamente trabalhando em parceria com a Defesa Civil do município, que disponibiliza brigadistas para fazerem o combate do as queimadas aqui na região. Além disso, os nossos próprios bombeiros trabalham em escala diferenciada.”

Segundo o major, os municípios que mais sofrem com as queimadas no sul do estado estão localizados na Ilha do Bananal e nas cidades de Formoso do Araguaína, Araguaçu e Paranã.

No ano passado, na região sul, foram registrados mais de 41 mil focos de calor.

Araguaína
As ações de combate as queimadas também serão antecipadas na região norte do estado. De acordo com o major João Neto do Corpo de Bombeiros de Araguaína, a primeira ação será a conscientização da população.

Em Araguaína ações começarão pela prevenção (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Em Araguaína ações começarão pela prevenção 

“A população tem que fazer a limpeza dos lotes e o recolhimento de todo o lixo sem queimar.”

Desde o mês de janeiro desse ano até agora, foram registrados sete focos de queimadas só na área urbana de Araguaína.

“É uma situação atípica, visto que no ano passado o índice foi praticamente zero. Nesse período, com a ausência da chuva, fica fácil o aparecimento desses focos,” afirma o major.

saiba mais

Fonte: G1

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA