Ainda vale a pena comprar um GPS ou é melhor migrar para apps? Veja

0
124

Com o avanço da tecnologia, recursos que antes eram imprescindíveis tornam-se facilmente obsoletos com o tempo, como o GPS veicular. Se antes os celulares serviam apenas para fazer ligações e mandar mensagens, hoje eles têm milhares de recursos e aplicativos. Mas será mesmo que estes programas conseguem substituir de vez o GPS do carro? Veja a comparação que fizemos para te ajudar a decidir.

GPS começaram a ser substituídos pelo celular, mas será que eles perderam a vez mesmo? 

Praticidade: GPS nos smartphones

Com relação a praticidade, não se pode negar que é muito mais simples usar um aplicativo de GPS no celular do que o próprio recurso. Ter tudo concentrado em um único eletrônicos facilita a rotina e diminui as chances de você ficar na mão, já que dificilmente você esquecerá de levar seu telefone celular com você por onde vai. Portanto, neste primeiro quesito o ponto vai para os aplicativos de dispositivos móveis.

Bateria: GPS veicular

Uma das grandes desvantagens dos aplicativos de GPS no celular é que eles consomem uma quantidade enorme de bateria quando estão sendo utilizados. Após traçar uma rota, a quantidade carregada disponível cai drasticamente. Portanto, se você pretende usar o GPS no smartphone, uma dica importante é sempre levar o carregador junto e ter uma entrada USB no carro (ou comprar um carregador para usar no veículo). Já com um GPS comum você não terá esse problema, basta lembrar de deixar o dispositivo sempre com a carga completa.

O navegador Garmin Nüvi 52 indica informações visuais e sonoras durante todo o trajeto para que o motorista não se perca (Foto: Divulgação)

O navegador Garmin Nüvi 52 indica informações visuais e sonoras durante todo o trajeto para que o motorista não se perca 

Custo-benefício: GPS nos smartphones

Muitos aplicativos de GPS dos smartphones atuais são gratuitos, oferecendo um ótimo serviço sem cobrar nada por isso, como o Google Maps ou Waze. Porém, para utiliza-los é necessário ter Internet no momento, já que eles precisam da rede de dados para funcionar. Isso pode ser um problema, já que em alguns lugares, por exemplo, a Internet pode ficar mais fraca, o que comprometerá o serviço do GPS. Porém, a vantagem desses apps é que muitos mostram a situação do trânsito em tempo real, o que ajuda o usuário a fazer rotas alternativas e fugir do engarrafamento.

Para obter um GPS móvel, você vai pagar no mínimo R$ 200. Sendo assim, nesse caso vale a pena obter um serviço online pelo celular e não pagar nada além da sua rede de Internet para utilizá-lo.

Aplicativo Waze é atualizado constantemente com informações dos usuários (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

Aplicativo Waze é atualizado constantemente com informações dos usuários

Gráficos: empate

Os gráficos e mapas dos dois tipos de serviço são muito bons e cumprem com o prometido, fazendo um ótimo trabalho. Os aplicativos para celular são ótimos para cidades grandes, porém, caso você more em uma cidade pequena, ou use o GPS para frequentar lugares menos povoados, pode ser uma boa ideia comprar um GPS veicular. Isso porque estes lugares podem ter mapas desatualizados. Portanto, pense na sua necessidade para depois escolher o modelo ideal para o seu caso.

Sem dúvida, nesse quesito os GPS dos aplicativos levam grande vantagem. Estes apps conseguem mostrar dados atualizados em tempo real, para mostrar, por exemplo, quando uma via está em obra, ou se tem um carro enguiçado em determinada pista. Isso porque a maioria desses apps, como o Waze, usam informações dos próprios usuários para atualizar o programa, o que traz mais dinamismo ao aplicativo e ajuda seus usuários.

Conclusão: GPS nos smartphones

Podemos concluir, portanto, que os programas de GPS nos smartphones podem ser uma ótima opção para quem não quer investir um dinheiro em um GPS veicular. Os apps cumprem muito bem a função e têm mapas bem atualizados. Além disso, estes programas trazem mais dinamismo ao recurso, uma vez que têm seus dados atualizados constantemente através das informações enviadas pelos próprios usuários. Porém, caso você vá viajar para fora do Brasil ou deseje ir para alguma região menos povoada, a dica é investir no GPS tradicional e não correr o risco de ficar perdido por aí.

Fonte: techtudo

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA