Alerta: Aumentam para 22 os casos de microcefalia em bebês no Tocantins

0
78

A princípio, 12 casos tinham sido confirmados em Araguaína.
Estado informou que outros 10 foram diagnosticados em Palmas.

Os casos de microcefalia em recém-nascidos aumentaram para 22 no Tocantins. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) havia informado na última segunda-feira (30) que 12 casos tinham sido confirmados em Araguaína, norte do Tocantins. Mas o número quase dobrou. Nesta terça-feira (1º), o órgão informou que outros 10 foram diagnosticados em Palmas.

Os bebês nasceram no Hospital Dona Regina. O Estado não disse de onde são as mães. Agora, os casos estão sob investigação quanto a possível relação entre a microcefalia e o zika vírus, transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo moquito que transmite a dengue e a febre chikungunya.

Em relação aos 12 casos confirmados em Araguaína, a Sesau disse que as mães são de oito municípios da região norte do Tocantins, mas que todos os bebês nasceram na cidade. Os recém-nascidos já receberam alta.

 3_2

Microcefalia
A microcefalia é uma condição rara em que o bebê nasce com o crânio do tamanho menor do que o normal. Para crianças que nasceram com nove meses de gravidez, a doença se apresenta quando o perímetro da cabeça é menor do que 33 cm – o esperado é que bebês tenham pelo menos 34 cm.

A maior parte dos casos é causada por infecções adquiridas pela mãe, especialmente no primeiro trimestre da gravidez, que é quando o cérebro do bebê está sendo formado. Toxoplasmose, rubéola e citomegalovírus são algumas doenças que causam a microcefalia. Outros possíveis causadores são abuso de álcool e drogas ilícitas na gestação e síndromes genéticas como o Down.

Nos casos registrados no nordeste, o Ministério da Saúde já confirmou a relação com o zika vírus, a partir de exames realizados em um bebê, nascido no Ceará. O Ministério da Saúde confirmou o resultado do Instituto Evandro Chagas, que anunciou ter identificado a presença do zika vírus em amostras de sangue e tecidos deste bebê. Segundo o instituto, o bebê apresentava microcefalia e outras malformações congênitas, e que acabou morrendo.

Além deste, o ministério anunciou nesta segunda-feira (30) seis casos suspeitos de mortes de crianças por microcefalia provavelmente causadas pelo zika vírus.

 

Fonte: G1

Compartilhe

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA