Bombeiros percorrem rio Araguaia até o Pará na tentativa de encontrar professor desaparecido (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Bombeiros percorrem rio Araguaia até o Pará na tentativa de encontrar professor desaparecido (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Os Bombeiros iniciaram, neste sábado (10), o quarto dia de buscas pelo professor Antônio Luiz da Silva, de 60 anos, que desapareceu no rio Araguaia, em Esperantina, região norte do Tocantins. Nesta sexta-feira, os militares tiveram a ajuda da Marinha. Eles percorreram 70 quilômetros e desceram o rio até a cidade de Marabá (PA).

O professor sumiu na terça-feira (6), quando saiu do povoado Ponte de Pedra para fazer compras no centro de Esperantina. Depois disso, ele não foi mais visto. O barco foi encontrado virado.

Os Bombeiros enfrentam algumas dificuldades durante as buscas. Uma delas é que não é possível precisar o local em que Antônio desapareceu. Além disso, o nível do rio subiu 3 metros e, por causa da chuva, as águas estão sujas.

Chuva dificulta buscas por professor sumido no rio Araguaia (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Chuva dificulta buscas por professor sumido no rio Araguaia (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Entenda

Os Bombeiros começaram as buscas na manhã desta quarta-feira (7). Parentes informaram aos militares que o professor saiu do povoado Ponta de Pedra em uma embarcação e não foi mais visto. Segundo as informações, ele chegou a fazer as compras na cidade de Esperantina e quando estava retornando para o povoado onde mora, desapareceu.

O barco foi encontrado por ribeirinhos. A embarcação estava virada e havia alguns objetos do professor na água. Moradores da região começaram a procurar pelo professor ainda na noite da terça-feira. Os Bombeiros disseram que há uma forte correnteza no rio Araguaia devido às chuvas registradas na região.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA