O ex-prefeito Vinícius Donnover Gomes, de Goiatins, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) pela compra de um aparelho raio-X no valor de R$ 148 mil. A compra foi feita em 2016 e um recibo foi assinado pelo ex-secretário de saúde Edigar Cruz da Luz. Porém, o aparelho nunca foi visto pelos funcionários do Hospital de Goiatins.

O ex-secretário de saúde, a empresa Innova Distribuidora de Medicamentos e o sócio-administrador, Igor Horace Sampaio, também foram denunciados. A assinatura do recibo foi no dia 19 de fevereiro de 2016 e segundo o MPE esta foi a mesma data de saída do produto, que estaria em Teresina (PI).

O equipamento foi comprado com dinheiro do Fundo Municipal de Saúde, que só podem ser utilizado com as senhas de secretário de saúde e de prefeito. Caso sejam condenados, os suspeitos podem ter os direitos políticos suspensos, além de perderem cargos públicos. Também poderão ter que devolver o dinheiro usado de forma irregular e pagar multa.

A Prefeitura de Goiatins foi procurada, mas disse que só poderia comentar o caso nesta sexta-feira (1º). O G1 ligou para a empresa e para o ex-prefeito, mas as ligações não foram atendidas. O ex-secretário de saúde ainda está sendo procurado.

Corrupção

O ex-prefeito também é suspeito de envolvimento em outro esquema de corrupção. O político foi apontado pela Polícia Federal como líder de uma quadrilha de desvio de recursos públicos que foi descoberta na operação Bragation, deflagrada em julho de 2016.

Eles teriam falsificado contracheques de servidores conhecidos como “laranjas”, e utilizado os documentos para a obtenção de empréstimos consignados em instituições financeiras. Segundo a Polícia Federal, a suspeita é que os prejuízos causados aos cofres da União sejam de aproximadamente R$ 10 milhões.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA