Google, Microsoft e Apple vão deixar navegadores 20 vezes mais rápidos

0
162

Quando Google, Microsoft e Apple se juntam, certamente, é para algo grande. O mais novo projeto que traz a participação das três gigantes é o WebAssembly, nova abordagem para códigos binários na Internet. A intenção é melhorar a performance de navegadores no carregamento de páginas na rede em até 20 vezes. A empresas farão um esforço conjunto de unificação de códigos e novas tecnologias.

 

Novos browsers podem ter padrão de navegação mais potente 

Atualmente, o padrão é que os browsers usem JavaScript para interpretar seus códigos e permitir que os sites tenham certas funcionalidades, como formas e conteúdo dinâmico. O problema é que os códigos em Java são, basicamente, arquivos de texto baixados de um servidor e compilados pela engine do browser, ou seja, um processo que pode demorar.

Algumas mudanças para otimizar o tempo de carregamento destas informações já vêm sendo feitas. Novos tipos de dados foram adicionados à linguagem e combinados ao asm.js, um padrão de alta performance do JavaScript. Assim, ele consegue chegar a uma velocidade um pouco maior.

Códigos bytecode

No entanto, com o WebAssemply, que usa códigos bytecode, o desempenho fica ainda melhor. Isso porque, com o formato binário, os códigos são comprimidos ainda mais do que os arquivos de texto do Javascript, fazendo com que os mecanismos de decodificação atuem de forma até 23 vezes mais rápida do que o atual.

O que acontece é que este carregamento é fundamental para o tempo de abertura de uma página na web. Quanto mais rápida for a interpretação dos códigos, melhor a performance de navegação, tornando-a mais eficiente para o usuário final. Termos técnicos à parte, resumindo, o que todas as empresas querem é mais velocidade na hora de abrir um site.

Esforço conjunto

O mais interessante é que todas essas empresas têm as iniciativas próprias de acelerar e de incrementar o Javascript, como o Typescript da Microsoft, o Native Client do Google e o próprio asm.js, que pertence àMozilla. Portanto, o WebAssembly promete reunir tudo que há de melhor entre elas.

O objetivo é usar o WebAssembly como padrão em todos os navegadores, garantindo uma performance mais eficiente no carregamento de conteúdo neles. Enquanto isso não acontece, o plano dos desenvolvedores é criar um script JS que seja convertido para o asm.js e possa ser usado em cada browser.

O projeto ainda está bem no começo e nem suas especificações ou design de alto nível foram finalizados por enquanto. Mesmo assim, as expectativas para ele são grandes. Só pelo fato de Google, Microsoft eApple estarem trabalhando em conjunto, a chance de ele sair do papel é grande.

 

Fonte: techtudo

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA