Um dos professores da Escola Municipal Francisco Luís de Melo localizada no município de Demerval Lobão, a 35 km ao Sul de Teresina, foi afastado do exercício da profissão, nesta quinta-feira (7), após denúncia de que ele pagava alunas para irem para o colégio usando saia e não utilizando calcinha. A prefeitura informou que afastou o professor preventivamente.

A secretaria de educação foi procurada pela mãe de uma das alunas nessa quarta-feira (6). “As alunas estão na faixa dos 12 anos de idade. Não sei dizer ao certo quantas foram aliciadas, mas houve relato de que, às vezes, ele mandava os alunos saírem da sala para ficar só com as alunas, conversando com ele”, informou ao G1 uma pessoa que preferiu não ser identificada.

A denúncia foi feita junto à secretaria municipal de educação que, segundo a direção da escola, solicitou o afastamento do professor enquanto o caso é investigado. Procurada pelo G1, a secretária de educação e a diretora da escola afirmaram que não vão se pronunciar até ter mais informações sobre o caso.

O delegado José Tomaz de Aquino Neto informou que não tinha conhecimento da ocorrência e que acionou uma equipe da delegacia de Demerval Lobão para investigar o caso. O Conselho Tutelar do município também não tinha conhecimento e se informar sobre a situação.

Por meio da assessoria de imprensa, o prefeito da cidade, Júnior Carvalho (PP), comunicou que o professor foi afastado pelo período de 60 dias enquanto o caso é apurado pela prefeitura, pela secretaria e pela Polícia Civil. O gestor esclareceu que caso o professor seja culpado as medidas cabíveis serão tomadas.

O professor foi procurado pelo G1, mas não foi encontrado para se manifestar.

*img capa google

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA