Médicos paralisam atendimentos em protesto no Tocantins

0
27

Paralisação começou nesta segunda-feira (1°) e segue até dia 3 deste mês.
Profissionais querem chamar a atenção para as más condições da Saúde

Os médicos do Tocantins paralisaram os atendimentos na rede estadual em protesto. A paralisação começou na manhã desta segunda-feira (1º) e deve seguir até quarta-feira (3), de acordo com o sindicato da categoria (Simed).

Segundo a presidente do Simed, Janice Painkow, o objetivo da paralisação é chamar a atenção do Governo e da população para a atual situação da saúde no estado.

“Queremos mostrar para os paciente que eles não estão deixando de ser atendidos por falta de médicos, mas pelas condições de trabalho, falta de materiais, insumos e de profissionais de outras áreas da saúde. O paciente está jogado dentro dos hospitais”, afirma a presidente.

Ainda segundo Janice, os médicos também reivindicam o cumprimento de acordos feitos com o Governo, como pagamento do adicional noturno, insalubridade, produtividade, que não seria pago há cerca de um ano e meio, e gratificações.

Conforme o sindicato, a paralisação acontece em todo em estado, com maior efetividade nas cidades de Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Araguaína e Gurupi.

Atendimento
Segundo o Simed, serão paralisados os serviços de atendimentos em ambulatório e os procedimentos eletivos. Serão mantidos apenas os atendimentos de urgência, emergência e pacientes internados nas unidades hospitalares.

Em nota Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que “a nova gestão está fazendo o levantamento das informações e situações da Saúde para buscar soluções o mais breve possível.”

A Sesau reforçou que os atendimentos de urgência e emergência serão mantidos e disse que os atendimentos ambulatoriais serão remarcados.

Fonte: G1

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA