Notícias: 70% das notícias sobre o Brasil na imprensa internacional são negativas

0
58

Um levantamento da agência Imagem Corporativa mostra que o país deixou de ser a ‘bola da vez’. Entre 2009 e 2012, 70% das reportagens da mídia internacional traziam aspectos positivos sobre o Brasil.

A imagem do Brasil para a imprensa e estudiosos estrangeiros está quase tão negativa hoje quanto era na época no governo Collor, em 92.

Uma pesquisa realizada desde 2009 por uma agência de São Paulo mostra que, no trimestre que vai de junho a setembro de 2015, o Brasil recebeu a nota 2,4, numa escala que vai de zero a dez. Foi uma queda de três pontos em relação ao ano passado. O trabalho une o levantamento do que é publicado na mídia internacional com relatórios enviados por pesquisadores estrangeiros.

Para o diretor da agência, Ciro Dias dos Reis, as pessoas estão chocadas com a mudança radical no patamar do país em tão pouco tempo. ‘Você sendo brasileiro, as pessoas te perguntam. Quando estive na Itália, todos me questionavam a mesma coisa: ‘o que aconteceu com o Brasil’? Em três anos, mudou tudo’, conta.

Hoje, mais de 70% das notícias divulgadas na mídia internacional sobre o Brasil são de cunho negativo. Termos como ‘desastre’ e ‘colapso total’ já foram usados por jornais importantes como o Wall Street Journal para descrever a situação econômica do país.

Já os estudiosos estrangeiros, chamados brasilianistas, têm uma visão menos pessimista do quadro. Anthony Pereira é diretor da Associação de Estudos Brasileiros, a Brasa, e acredita que há uma dose de exagero ao se tratar da crise. ‘O governo tem que conter os gastos e incentivar confiança aos investidores, mas ainda tem um mercado doméstico enorme que é atraente. Ainda há muitas oportunidades boas no Brasil’, diz.

Para o especialista, este é um momento de pensar em reformas na política. Anthony também diz que é importante ver que instituições como Ministério Público e Polícia Federal estão mais fortes do que no governo de Fernando Collor.

‘A natureza da crise agora levanta essa questão de que há algumas reformas que podem ser consideradas para melhorar o sistema político. Um aspecto positivo dessa crise é o desempenho de instituições como o Ministério Público, o Judiciário e a Polícia Federal. Se você compara isso com a época de Collor, essas instituições são bem mais estruturadas e autônomas, com influência neste processo’, relata.

De acordo com a pesquisadora Camila Sales, que estuda a imagem do Brasil na revista inglesa The Economist, é possível perceber que a imprensa internacional também acaba reproduzindo discursos criados pelos jornalistas brasileiros. Ainda segundo a pesquisadora, a imagem do Brasil para os estrangeiros é formada por picos de euforia e de pessimismo, desde o período do golpe militar.

economist_610x340

Sobre as soluções para que o país saia desta situação, os estrangeiros são categóricos: é preciso cuidar melhor das contas do governo.

Fonte: CBN

 

Gostou? Compartilhe

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA