Notícias: Com R$ 26 milhões aplicados, falta de estrutura e desorganização abala Jogos Mundiais Indígenas em Palmas

0
87

Os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMI) que esta acontecendo em Palmas, cuja abertura foi realizada na última sexta-feira, 23, está sendo decepcionante para os indígenas participantes e também para o público.
Com investimento de R$ 26 milhões para realização do evento liberados pelo Ministério do Esporte para a prefeitura de Palmas, 70% da estrutura prometida não foi entregue, afirmou o organizador do evento, o indígena Carlos Terena, em uma entrevista concedida à CBN Globo.

Palmas/TO- Índios Kamayura se reúnem em área próxima a Aldeia Okara, onde as etnias brasileiras estão hospedadas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Palmas/TO- Índios Kamayura se reúnem em área próxima a Aldeia Okara, onde as etnias brasileiras estão hospedadas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Terena disse que é vergonhoso a forma de como o evento está sendo conduzido por parte de responsabilidade da prefeitura de Palmas. “Hoje iríamos começar as competições, e nós resolvemos cancelar a competição, não tem competição hoje devido alguns problemas administrativos em relação a nossa alimentação, a organização, que não é culpa nossa, 70% do que prometeram não cumpriram, atrapalha, e não atrapalha agente só a execução em si atrapalha agente psicologicamente, fisicamente, tem indígena que não almoçou, teve que comer em restaurante e muitos restaurantes não receberam eles para comer,” disse Terena.

981822-24102015-dsc_0564
O evento estaria acontecendo com bastante improviso, neste sábado,24, partes das paredes do refeitório dos indígenas, localizado na área externa da Ocara, desabou, três pessoas teriam ficado machucadas.

981832-24102015-dsc_0713
Terena declarou ainda que jamais sentiu confiança na prefeitura de Palmas para realização deste grande evento e que no início do ano chegou a pensar no cancelamento dos jogos. ”No começo do ano sim, a gente ia cancelar os jogos aqui em palmas, a gente nunca sentiu segurança, eu nunca senti segurança,” concluiu Terena.

981045-201015_3
O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), disse que não é responsável pelo evento, limitou-se a dizer que a responsabilidade dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas é do governo federal e da Organização das Nações Unidas (ONU).
Carlos Terena desmentiu. Ministério Público Federal (MPF),está em Palmas avaliando a situação.

Fonte: nortedotocantins   google-imagens

 

Gostou? Compartilhe

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA