Notícias: Pai é condenado a pagar R$ 100 mil por não ter dado amor ao filho

0
152

A ação foi movida pelo próprio filho, fruto de uma relação extraconjugal

Quanto vale para um filho crescer com o amor dos pais? Em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, um pai foi condenado a pagar R$ 100 pelo abandono afetivo de um filho, já que por 17 anos esse homem se negou a reconhecer a paternidade e nunca demonstrou carinho ao menino.

_______________________________________________________________________

56gswx7s0y_85hmqz2dlo_file

A ação de danos morais foi movida pelo próprio filho, fruto de uma relação extraconjugal.

_______________________________________________________________________

4mf0i058ku_9iu8myl0ct_file

Nas palavras do juiz: “O autor não usufruiu dos benefícios e do afeto dispensados aos demais filhos do réu, restando evidentes a segregação e rejeição contra ele de forma exclusiva, o que caracteriza ofensa à sua personalidade, honra e dignidade”.

_______________________________________________________________________

5upiq0597h_7xs1zcmk74_file

O pai, claro, vai entrar com recursos.

_______________________________________________________________________

6hc40yglil_2zg9exsd55_file

O caso mais famoso de abandono afetivo no Brasil envolveu o Rei do Futebol, Pelé, que reconheceu sua filha, Sandra Regina, somente quando ela tinha 33 anos e conseguiu na Justiça o direito de fazer um teste de DNA.

_______________________________________________________________________

2le52rxq3c_4bwbdhx9rv_file

E mesmo com o resultado positivo do exame, ela nunca teve uma boa relação com o pai.

_______________________________________________________________________

5sei1vyd61_2quhy0oh3e_file

Dez anos após se tornar Sandra Arantes do Nascimento, a filha de Pelé, que chegou a publicar um livro falando sobre sua história, morreu vítima de câncer de mama.

_______________________________________________________________________

6t1l742kjj_6u07rsqllp_file

Segundo o desembargador Antônio Malheiros, para a Justiça, não basta apenas pagar pensão alimentícia para um filho. 

— O que é importante mesmo é ter afeto no crescimento de uma pessoa. É importante que a criança cresça com alguém gostando dela, sentindo que é amada. Algo do tipo: “Eu não sou obrigado a estar aqui com você, estou aqui porque gosto de você”

_______________________________________________________________________

8t49f1gm9k_69lkconysl_file

Com relação ao valor da indenização, o juiz estabelece um valor compatível com a renda do pai, mas não pode obrigar o réu a visitar o filho.

Fonte: R7

 

Curte, comente e compartilhe

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA