O perfil do Pentágono no Twitter retuitou uma mensagem que pedia a renúncia do presidente dos EUA, Donald Trump, nesta quinta-feira (16). A mensagem foi rapidamente retirada do ar, mas um comunicado oficial foi emitido atribuindo o erro a um “operador autorizado” não identificado.

A mensagem foi originalmente publicada pelo usuário Proud Resister e dizia o seguinte: “A solução é simples… Roy Moore: abandone a disputa. Al Franken: renuncie do Congresso. Donald Trump: renuncie à presidência. GOP (Partido Republicano): Pare de transformar ataques sexuais em um assunto partidário. Isso é um crime, assim como sua hipocrisia”.

The solution is simple…Roy Moore: Step down from the race.Al Franken: Resign from congress.Donald Trump: Resign from the presidency.GOP: Stop making sexual assault a partisan issue. It’s a crime as is your hypocrisy.

O texto fazia menções ao candidato republicano ao Senado pelo Alabama Roy Moore e ao senador democrata Al Franken, ambos acusados de assédio sexual, assim como o próprio Trump.

Após o tuite desaparecer do perfil oficial do Departamento de Estado dos EUA, o porta-voz Rob Manning divulgou o comunicado, que foi postado no Twitter pela secretária de imprensa do órgão, Dana W. White: “Um operador autorizado do @DeptofDefense oficial erroneamente retuitou conteúdo que não seria apoiado pelo Departamento de Defesa. O operador percebeu esse erro e o apagou imediatamente”.

An authorized operator of the @DeptofDefense’s official Twitter site erroneously retweeted content that would not be endorsed by the Department of Defense. The operator caught this error and immediately deleted it.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA